O Capim Limão, para que serve.

 

Descrição :

capim-limãoPlanta perene, que forma enorme touceiras de folhas finamente estriadas, de cerca de 60 a 80 centímetros de altura, com margens cortantes, exalando um forte odor de limão. Flores agrupadas em pequenas espigas, formando várias touceiras, com rizoma curto. Suas folhas finamente estriadas, são ásperas e com margens cortantes. Seu aroma forte e penetrante, semelhante ao do limão, desaparece quando as folhas ficam secas.

Parte utilizada:

Folhas, rizoma e raízes frescas ou secas.

Curiosidade :

É a planta que aguda a preservar as estradas, pois firma o solo impedindo a erosão, daí ser conhecida como o nome chá da estrada. Vegeta em abundância nas regiões tropicais e temperadas, preferindo terrenos pouco úmidos. Cresce espontaneamente, mas não suporta regiões frias. Permite numerosos cortes da folha o ano todo.

Origem :

Índia, tendo sido trazida para o Brasil pelo colonizadores.

Modo de Conservar :

Corte as folhas juntamente com os rizomas e deixe secar em local ventilado, à sombra, após o que devem ser guardadas em sacos de papel ou de pano. De preferência, deve ser usada a planta fresca ao fazer infusão.

Cultivo:

A planta prefere terrenos pouco úmidos, vegetando bem em regiões de clima tropical e temperado. Faz-se mudas desmembrando pedaços da touceira mãe, plantando em lugar bem ensolarado à um metro uma da outra. Cada muda vai formar uma nova touceira.

Princípios Ativos:

(folhas) aldeídos, cetonas, ácidos, ésteres, sesquiterpenos e terpenos, citrol (mistura dos aldeídos neral e geraniol), saponinas álcoois (cimeropogonol e cimpogonol), alcaloides, óleos essenciais (com a-oxobisaboleno, borneol, b-cadineno, canfeno, car-3-eno, cineol, geranial, geraniol, citral), metileugenol, mirceno, cimbopogona, farnesol, fencona, cimbopogenol, cimbopogonol, isopulegol, acetato de geraniol, hexacosan-1-ol, humuleno, linalol, mentona, nerol, acetato de nerol, a e b-pineno, terpineol, terpinoleno, ocimeno, iso-orientina, a-canforeno, limoneno, dipenteno, citronelal, ácidos acético, p-cumárico, caféico, citronélico, gerânico, capróico, flavonoides (luteolina, luteolina-7-O-b-D-glicosídeo, b-sitosterol), aldeídos (isovaleraldeido, decilaldeido).

Indicações :

É utilizado como refrigerante, diaforético, antifebrífugo, contra gases intestinais, dores musculares e torceduras. Contém citral, substância também encontrada na melissa, que lhe confere propriedades calmantes e sedativas. Como os óleos essenciais são voláteis, no preparo de infusões de folhas ou rizomas, não é necessário ferver muito, nem deixar em água quente por tempo prolongado. Para liberar os princípios ativos, bastam 10 minutos de calor ou fervura. O chá é bom para insônia e tônico depurativo em estados gripais febris. Propriedades ativas concentram-se nos óleos essenciais (citral e mirceno). Combate a erosão, tendo sido usado desde o Brasil Colônia para plantio à beira das estradas recém abertas.

Toxicologia :

Contraindicado para os casos de dor abdominal de causa desconhecida e gastrite.

Efeitos colaterais:

O capim-limão e classificado com ‘GRAS’ – geralmente reconhecido como seguro, pelo FDA americano.

Modo de usar:

– Infusão do rizoma: Clarear os dentes, tônico;

Decocção ou inalação: 10 a 20g/dia de folhas e/ou raízes;

Infusão de 4 xícaras (café) de folhas frescas ou secas picadas em 1 litro de água. Tomar 1 xícara 2 a 3 vezes ao dia;

Infusão de 10 g de folhas secas em ½ litro de água quente. Tomar 3 a 4 xícaras ao dia;

Unguento: esmagar 1 xícara das de chá de rizomas em 1 colher das de sopa de óleo de coco. Coar e fazer massagens tópicas para nevralgias e reumatismos.

Infusão de uma colher de sobremesa de rizoma fresco fatiado em uma xícara de água em fervura. Desligue o fogo, coe e deixe esfriar e faça bochechos, de 2 a 3 vezes ao dia: limpeza dos dentes e gengivas.

Um pedaço de rizoma ralado e 1 colher (sopa) de óleo de coco ou oliva. Coe e empregue em massagens, nos locais doloridos: reumatismo e dores musculares;

– Folhas batidas com água no liquidificador, coar e beber: refresco para dar ânimo dos dias de calor.

Para reumatismo e dores musculares:

Esmague num pilão um pouco de rizoma com 1 col (sopa) de óleo de coco. Coe e empregue em massagens, nos locais doloridos. Faça uma infusão com 5 gs de folha ou rizoma para cada xícara de chá de água. Coe em seguida. Tome de duas a três xícaras por dia.

Para baixar a febre:

Faça uma infusão com 1 xícara de chá de água e 1 xícara. de chá de folha ou rizoma fresco, ou metade se forem secos. Coe e tome quente.

Para insônia, nervosismo; ansiedade, psicoses; digestivo estomacal; gases intestinais; febres; lactante:

em 1 xícara de chá, coloque 1 colher de sopa de folhas frescas bem picadas e adicione água fervente. Abafe por 5 minutos e coe. Acrescente gotas de limão e adoce com mel. Tome 1 xícara de chá, de 1 a 2 vezes ao dia.

Reumatismo; contusões, dores musculares ;

em um pilão coloque 1 xícara de café de rizomas frescos e 1 colher de sopa de óleo de coco. Amasse bem. espalhe em um pano ou gaze e aplique no local dolorido, 2 vezes ao dia.

Repelente de insetos :

coloque várias folhas em um saco de pano. Guarde junto das roupas como aromatizante e ara repelir insetos. Troque as folhas quando estiverem secas e sem aroma.

Limpeza dos dentes e gengivas :

coloque 1 colher de sobremesas de rizomas frescos fatiados em 1 xícara de chá de água em fervura. Desligue o fogo, coe e deixe amornar. Faça bochechos, de 2 a 3 vezes ao dia.

Aromaterapia :

Estimulante do ânimo, levemente relaxante, indicado em pressão alta.

O Capim Limão, para que serve.
Redes sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp chat